30 de out de 2009

"Eu, porém, olharei para o Senhor e esperarei no Deus da minha salvação; o meu Deus me ouvirá." (Miquéias 7.7)

Esperar... Indubitavelmente, essa é uma palavra conhecida e vivenciada diariamente por todos nós, em um tempo em que a espera significa atraso, perda de tempo, miséria; nada menos do que o caos. Esperar é um verbo que nem sempre é apreciado, principalmente se você tem um horário marcado, e esse esperar deriva-se da palavra esperança. Isso me leva a perguntar: Em que, ou melhor, em quem está baseada a sua esperança?

Quantos esperam o nascimento dos filhos, a cura de uma enfermidade; quantos jovens esperam passar em um vestibular ou concurso, ter sucesso profissional ou encontrar a pessoa "perfeita" a fim de formar uma família igualmente "perfeita".Quantas crianças esperam pela adoção nos orfanatos; quantos esperam pelo retorno dos que foram para a guerra, do cônjugue que saiu do lar, dos que se encontram em uma prisão ou cativos dentro de si mesmos, prisioneiros de seus medos e culpa. Quantos há que esperam o fim da crise financeira, da roubalheira, corrupção e do descaso com o sofrimento dos cidadãos, que anseiam pela melhora e transformação do nosso país.

Esperar por esperar, depositando a nossa confiança e esperança em objetos, tradições ou mesmo em homens como nós, imperfeitos, e por isso mesmo passíveis de erro, é desafiar a inteligência que nos foi concedida pelo próprio Deus. Esperar demanda disposição, disciplina, fé, dependência de Deus, humildade e quebrantamento. Embora seja um período difícil, regado por lágrimas, angústia e ansiedade, é também um momento de aprender que se a nossa atitude for a de colocar a nossa confiança no Deus soberano e bom, os resultados falarão por si mesmos.

Exemplos não faltam. Quanto tempo José esperou na prisão; Daniel esperou pacientemente na cova dos leões. Israel esperou cativo no Egito por quatrocentos e trinta anos, e no deserto, quarenta. Abraão esperou cem anos pelo filho da promessa - Isaque; Jesus esperou até o último instante de sua vida, de forma voluntária e deliberadamente, para consumar a obra que veio cumprir, a saber, salvar os pecadores, levando sobre si os pecados que nos separavam de Deus. E ainda hoje Deus espera por você.

O resultado de tudo isso? Deus assistiu a cada um deles nos seus momentos de dúvidas e medo, honrando-os com Sua presença, imprimindo em seus corações a convicção de que o Senhor jamais os abandonaria e suprindo as necessidades particulares de cada um. Quero desafiar você a voltar seus olhos para o Senhor, a colocar-se em Sua presença, e a olhar pela perspectiva dEle nos momentos em que for necessário esperar, tendo a certeza de que não importa o quanto tudo pareça estar estagnado, o quanto o problema pareça insolúvel ou os gigantes do medo e da dúvida tentem nos paralisar, porque o Senhor está assentado no trono, reinando soberanamente sobre tudo, e quando digo tudo é absolutamente tudo.

Espere, pois, com esperança em Deus; não o esperar vazio, sem perspectiva, mas como quem sabe que todas as coisas serão realizadas da melhor forma nas mãos de Deus.

2 comentários:

Anônimo disse...

Linda mensagem, exatamente o que eu precisava ler.

Gerlane G. Oliveira disse...

Olá, "anônimo".

Que bom saber disto. Que o Senhor possa falar ao seu coração a cada dia.

Deus o abençoe. :)