6 de abr de 2010

Nani e a Bíblia.


Nestas minhas constantes mudanças, morei um tempo em uma cidade do interior baiano chamada Baixa Grande. Ali encontrei pessoas muito especiais, amigos inesquecíveis! Lembro-me perfeitamente das noites de sexta-feira, quando me encontrava na praça, próxima à minha casa, participando dos cultos evangelísticos, a mesma turma de jovens, ambiente descontraído,onde com toda alegria, partilhávamos da palavra de vida e adorávamos a Deus.

Foi em um desses cultos, que vi o Nani, e é sobre ele que falarei um pouco neste post. A primeira vez que o vi, estava na rodoviária esperando o ônibus para Itaberaba. Não prestei muita atenção no que ele disse,mas recordo que bateu com um livro na minha cabeça. Achei um pouco estranho, mas como estava preocupada com a demora do carro, não fiquei pensando muito sobre isso. Só muito depois é que soube quem realmente ele era e a razão do seu comportamento.

Ananias Lima Brito, o Nani, de sessenta e oito anos de idade, é natural de Baixa Grande, e até os trinta e sete, levava uma vida comum. Era um grande fazendeiro e comerciante de posses. Nesta época de sua vida, ele recebeu o chamado de Deus para levar a Sua palavra a todas as partes do mundo. Ele levou o chamado a sério, de forma que deixou tudo - a fazenda, o comércio, a família - pôs -se na estrada e começou a pregar em todo o Brasil.

É possível que você já o tenha visto, afinal, Nani conheceu todos os estados brasileiros e visitou mais de mil municípios. E a sua mensagem é simples - bate a Bíblia na cabeça das pessoas e diz: Leia a Bíblia! A primeira viagem que fez foi para Belém do Pará, e a partir de então, não parou mais de viajar e de falar do Evangelho.

Em suas viagens, chegou a conhecer dois presidentes da república: José Sarney e Collor. A única coisa que dispõe nas viagens é sua Bíblia e não leva nenhum dinheiro. Nessas peregrinações, Nani sempre conta com a ajuda das pessoas que o auxiliam com a comida e o lugar para dormir, chegando muitas vezes a dormir nas delegacias, pois além de um lugar para descansar, ele permanecia seguro.

Apesar de tudo isso, ele também encontrou muitas pessoas que não o entenderam, chegando a ridicularizá-lo e até mesmo agredí-lo. Segundo o próprio Nani: "Em muitos lugares fui chamado de maluco, de pirado, em outros lugares, fui até agredido por levar a palavra de Deus." Nani também conta que uma vez, quando estava em um povoado chamado Paraguaçu, alguém incomodado com sua pregação, disparou um tiro contra ele. Mas a bala não atravessou a Bíblia. Já enfrentou até cães perigosos, que investindo contra ele, ficaram imóveis diante da repreensão no nome de Jesus.

Por estas e muitas outras razões, Nani não cansa de pregar: "A palavra de Deus salva, já me salvou." A Bíblia realmente tem o poder de transformar vidas, pois através dela, conhecemos os planos do Senhor para nós, o plano de salvação, e por meio dela, o próprio Deus nos é revelado. Longe de ser um livro maçante, cheio de regras e complicado, ela é a palavra viva e eficaz, que restaura corações e capacita o homem a viver segundo a vontade de Deus! Por isso, faço coro com Nani:

Leia a Bíblia!

Deus os abençoe!

2 comentários:

Fe"Sara disse...

GPS Gerlane,

Obrigado pela dica no blog, gostei d+...:) Sabes é isso ai que DEUS quer, que saiamos de nossos lares e pregamos acima de tudo a PALAVRA DELE, e não simplesmente as nossas denominaçoes.

Seguei a seguinte conclusão, DEUS é o dedo, as igrejas são os aneis, estamos aqui para servimos a DEUS, e não o contrario.

Ficai na Paz de Cristo Jesus!!!

Shalom In Yeshua Há Maschiach!!!

Gerlane G. Oliveira disse...

Oi Fernando!

Que bom que pude ajudar. Sua conclusão é relevante e verdadeira.

Fica na Paz!