30 de out de 2009

Não Matarás (Êxodo 20.13)

Não há nada mais desumano, criminoso e desprezível do que o aborto. Entretanto, a notícia decorrente no Brasil, bem como no mundo, é a mortandade desenfreada de milhares de vidas, como se fossem fúteis objetos descartados no lixo.

Essa ação tão vil e ignóbil está inserida na categoria de crime hediondo que se caracteriza basicamente por três aspectos: requinte de crueldade, motivo torpe e impossibilidade de defesa da vítima. Diante dessa afirmação, poderíamos levantar a questão: O que levaria uma pessoa em sã consciência a praticar tamanho desatino?

Seria a leviandade de não realizar um planejamento familiar tendo em vista a situção político-econômica vigente no país? A visão equivocada da ciência ao constatar que não existe vida anterior ao desenvolvimento cerebral e consequentemente do pensamento e sentimento?

A remota possibilidade do desconhecimento da educação sexual na adolescência, mesmo em um mundo bombardeado de informações, ou seria pela irresponsabilidade e por que não dizer, falta de caráter de jovens e adultos que ao acreditarem piamente na detenção do poder de decisão, eliminam a todo custo seres inocentes, outrora fonte de fruição e alegria, mas que agora se tornam verdadeiros estorvos difíceis de suportar? Muitos afirmam que é um direito assegurado por lei da vítima bruscamente violada em seu físico e psicológico, que ao se defrontar com uma gravidez indesejada, fruto de um ato repulsivo, deseja se libertar da memória de tão terrível acontecimento.

Ao deparar-nos com todos estes quesitos, já podemos vislumbrar um sonoro não, que ecoa como gritos lacerantes de pavor pelas ruas praças de nosso bom senso, a nos alertar contra hodienda situação. A vida é um dom extremamente superior à realidade humana. O homem não pode sequer prescindir de seu destino no próximo minuto, dessa forma, não tem ele direito algum de decidir a respeito de um nascimento, cuja existência foge às regras de seu controle. "Vós não sabeis o que sucederá amanhã. Que é a vossa vida? Sois, apenas, como neblina que aparece por instante e logo se dissipa."(Tiago 4.14)

Não há governo, nem ciência, não existe lei que possa explicar tenebroso ato. O aborto é sim uma problemática que engloba a participação de autoridades políticas, policiais, religiosas e científicas, não apenas na tentativa de acabar com esse crime, mas acima de tudo, de buscar eliminar e extirpar o cancro social, abuso inveterado que entrou em nossos costumes, árvore venenosa que foi plantada no Brasil e no mundo pela falta de zelo e amor pela vida, como Joaquim Manuel de Macedo nos disse a respeito da escravidão, mas que agora se estende até nossos dias, procurando a libertação dessa escravidão pior que outrora e na criação de um mundo mais justo e responsável.

Vemos claramente diante de tudo isso, que há um desrespeito latente não somente à santidade da vida, mas sobretudo a Deus, o criador e detentor da vida. Em todo o Antigo Testamento, encontramos uma série de relatos de mulheres estéreis que ansiavam por um filho, sendo esse o pedido constante em suas orações, tais como: Sara(Gênesis 17.15-21 e 21.1-3), Rebeca(Gênesis 25.19-26), Raquel(Gênesis 29.31 e 30.1-2,22-25) e Ana(1Samuel todo o capítulo 1 e 2.1-11). O simples fato de não poder ter filhos era uma espécie de maldição, uma vez que a descendência do marido não seria perpetuada. Crianças eram presentes de Deus para a família que se constituía: "Herança do Senhor são os filhos, o fruto do ventre seu galardão."(Salmos 127.3)

Realmente espero que o Espírito Santo, que nos conduz a uma vida reta e agradável a Deus e que nos convence do pecado, da justiça e do juízo (João 16.8), ilumine e retire das trevas a mente daqueles que apóiam e são a favor dessa abominação. E quero dizer a você, adulto, mas principalmente a você jovem, que talvez esteja enfrentando uma gravidez indesejada, forçada ou não planejada, seja por qualquer situação, ou que já fez um aborto, que essa não é a melhor decisão e nem a única solução e que há perdão sim pra você.

Sei que não é fácil, apesar de graças a Deus nunca ter passado por semelhante situação, mas o convido a depositar o seu problema nas mãos Daquele que tudo pode resolver - JESUS - e tenha certeza que Ele tem a resposta certa pra você. Creia nisso! E lembre-se de duas coisas:

"Alegra-te jovem, na tua juventude, e recrei-se o teu coração nos dias da tua mocidade; anda pelos caminhos que satisfazem o teu coração e agradam aos teus olhos; sabe, porém, que de todas estas cousas Deus te pedirá contas." (Eclesiastes 11.9)
"Lembra-te do teu criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais dirás: Não tenho neles prazer." (Eclesiastes 12.1)

E:

"De tudo o que se tem ouvido, a suma é: teme a Deus e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo homem. Por que Deus há de trazer a juízo todas as obras; até as que estão escondidas, quer sejam boas, quer sejam más." (Eclesiastes 12.13-14)

Deus o abençoe!


video

Um comentário:

Adna Jovem disse...

concordo, o aborto é um erro que descende de outro... temos que lutar para que pessoas que desejam isso encontram o verdadeiro valor da vida que Deus, pois é a falta Dele que os faz cometer tão vill erro!!!

Eu faço parte do blog da ADNA jovem vou segui-la tá? se quiser fazer uma visita será mto bem vinda... Daniela Pires

http://adnajovem.blogspot.com/2009/10/coracao-quebrantadoo.html